sábado, 25 de abril de 2009

Batendo Perna 1

Quem disse que a crise não iria chegar por aqui? Para nós a coisa veio forte e pegou em cheio nossa clientela. E agora, o que fazer?
Nesses tempos de home-office, por que foi melhor alugar as nossas salas do escritório e transferir a Nave para casa, a solução foi continuar dando muita aula e, para matar o tédio, o negócio é sair para a rua, caminhar, vascularizar, ver a cidade e todo o tipo de desculpa que você quiser dar.
Por isso resolvemos fazer uns posts periódicos (pero no mucho) de passeios que fazemos por São Paulo e eventualmente outras cidades do mundo. Chique né? O primeiro "Batendo Perna" foi acadêmico e eu tive que ir como guia e segurança. Imagine levar um grupo de alunos do Senac Kids, também conhecido como graduação, para caminhar pelo centro da cidade ! Os professores são a Valéria, minha mui digníssima patroa e o Paulo PT Barreto, que tradicionalmente leva os alunos para este passeio.
.
Começamos pela Rua Augusta e descemos pela Martins Fontes até a Biblioteca Mário de Andrade:

Em seguida caminhamos pela Praça Dom José Gaspar, descemos a Rua Marconi, onde tive meu primeiro escritório numa salinha dentro do consultório de dentista do meu pai e onde fica o terreno do meu TGI (a long long time ago), para chegarmos ao Teatro Municipal na Praça Ramos de Azevedo:
Depois de uma breve aula sobre o Viaduto do Chá, falamos sobre a história de São Paulo e como foram se transformando as regiões do centro velho e do centro novo. Acho que eles não entenderam nada mas vamos lá ...

Chegamos então na Praça do Patriarca onde fizemos a famosa fotinho com todos os alunos sob a cobertura do Paulinho (íntimo né?, mas todo mundo conhece o Paulinho - Arq. Paulo Mendes da Rocha - acho até que ele nem usa mais o sobrenome...)
Seguimos então pela Rua São Bento, adentrado o centro velho e mostrando para os yanglins o eixo de ligação entre duas das três igrejas que formam o triângulo original onde a cidade começou ( Mosteiro de São Bento, Igreja de São Francisco e Pátio do Colégio).

Próxima parada Banespão, subir na torre e ver a cidade. Aí caiu a ficha...



Depois disso só nos restava a caminhar pela XV de Novembro até a Praça da Sé, passando pelo Pátio do Colégio.


E por fim, a pedidos do PT que me chamou de lado para fotografar esta cena tão simbólica de um pai explicando para o filho o que é o Marco Zero enquanto um garoto dorme no pé da base como se nada estivesse acontecendo, nem para ele nem para os outros. Benvindos à realidade!

Daí foi só voltar pela Rua Maria Paula até a Martins Fontes ... a esta altura já tinhamos apenas quatro alunas quando chegamos ao local da saída do passeio, o resto dos alunos foi se desligando do grupo para pegar Metrô, ônibus ou whatever. Foi muito bom, quase cinco horas de caminhada. Meu cardiologista vai adorar.
.
Até a próxima!

3 comentários:

PtBarreto disse...

Que delicia de documento Betão!
pow 5 horas sentado cansa menos, hehe
valeu a compania!
abs
Pt

raphaelcardoso_designer disse...

Muito bem documentado! Agora, esse "kids" foi mal criado heim! rsrs
Abs, Raphael Carioca

Raphael disse...

Também achei muito bom o comentário... e o "yanglins". Mas, pow, e gente aprendeu, né!

Abraço. Raphael Costa